Pesquisar este blog

terça-feira, 28 de junho de 2011

"Dublin:Tão frio e tão mágico."




Os valores mudam de acordo com a localização geográfica, hoje pertenço a parte acima da Linha do Equador, meus valores continuam os mesmos, porém acrescentei os da região aos meus costumes.




Lembro-me quando minha mãe me dizia pra eu me cuidar, hoje sinto falta dos cuidados dela, vejo a diferença de ser por mim e ter por mim alguém, alguém que se preocupa, que cuida e que quer bem, tenho muitos assim, porém abaixo da Linha do Equador.




Moro em um lugar frio, onde o índice de suícidio é espantoso, conheci lugares incríveis, e me pergunto, tanto a explorar, tanta beleza natural e criada, tanta gente com força para o trabalho e tanta preguiça de viver... Por quê?




Bem... Queria contar um pouco sobre Dublin aos meus amigos, tão poucas notícias eu os envio. Cheguei à Dublin aos 6 de Maio de 2011, desde então residi em 3 regiões diferentes desta cidade, Dublin 11 foi a primeira, morei com outras 18 pessoas, dividia quarto com uma mulher bastante simpática, tem ela seus 35 anos, trabalhadora, esforçada, sorridente, um doce. Depois fui ter com um rapaz bem falante - em Dublin 1, Centro - não que seja relevante este fato, mas ele é gay, bem expansivo, falador, geminiano, como ele adora se intitular, não nos demos muito bem, pois como ele gosta de explicar, sou escorpianina. Não importa! Hoje, Nômade, Resido em Dublin 3, área muito boa, lugar tranquilo, moro com mais 3 pessoas, um inclusive está no Brasil, retorna à Dublin daqui 2 semanas. Divido quarto com uma menina que de tão doce chama-se Clara, Clarinha como costumo chamá-la, fui muito bem recebida e sempre depois de uma viajem desejo retornar à minha casa e essa casa é Dublin 3.




Estive em Edimburgo com uma amiga que fiz e não quero perder, Thaís que no Marrocos é o nome de um bixinho bem engraçado, Thaís esteve comigo em duas viajens incríveis, e se tornou uma amiga bery, bery, bery special... Ela com seus 26 anos bem vividos, viajados e planejados é arquiteta e procura no mundo imagens que jamais possa sair de sua cabeça, acredita em Fadas e Duendes, Energia, Vida, Deus. Um doce de menina/mulher. Adoro queimar horas conversando com ela, que sonha normal, mas vive muito, se preocupa com o que passa na cabeça das outras pessoas, se preocupa em estar bem e fazer as pessoas se sentirem bem. Voltamos ontem (Segunda, 27 de Junho), de Oslo, Noruega. Nos divertimos muito, conhecemos a educação norueguesa e a noite também, temos planos para um mochilão na Europa Leste no próximo mês, mas logo ao fim desta viajem Thaís retornará ao Brasil... Fará bastante falta, ela e sua dancinha da alegria.




Conheci a Ju e a Tathi, hoje elas moram juntas em Dublin 7, são minhas amigas de todo tempo também, nenhuma delas tem idades próximas à minha, mas eu percebi que idade não tem importância, todos somos diferentes dentro do nosso espaço e tempo, temos de aprender a lhe-dar com as divergências, sempre que estamos juntas nos divertimos horrores, até com a minha TPM elas lidam bem... Bem, é isso, ao longo do tempo vou me adaptando melhor, não vai demorar, já estou bem melhor que o dia da minha chegada à Dublin.




Como diz o sonho de Thaís, nós podemos viver em uma bolha ou em um relógio, se escolhermos viver na bolha, nós podemos parar e o mundo irá continuar acontecendo fora dela, mas se escolhermos viver em um relógio, nós devemos nos ajudar, pois se um ponteiro estragar o relógio pára a diferença é que da mesma forma a vida continua acontecendo, mas de uma forma atrasada, não funcional.




Obrigada à todos que passaram na minha vida e principalmente à todos que vivem meu dia-a-dia comigo, neste país frio e cinza, que me assistem crescer e melhorar a cada dia.








Um comentário: